Vereadores protocolam pedido de desmembramento de projeto que solicita empréstimo financeiro.

O projeto, encaminhado pelo poder executivo, solicita um empréstimo na Caixa econômica no valor de 21 milhões de reais para asfaltar quatro bairros e também recapear vias da cidade, onde boa parte do valor será destinado para o recape.

Segundo os vereadores Cido Polícia, Eliana Trautwein, Erasmo Cardoso e Mineirinho, o asfalto se faz mais que necessário e certamente deverá ser aprovado, porém empréstimo para recape é um tremendo erro e um endividamento totalmente desnecessário. A prefeitura possui máquina própria para realização do recape e o empréstimo, pago com juros, comprometerá o orçamento da prefeitura, reduzindo ainda mais investimentos na saúde e educação nos próximos anos.

Os quatro vereadores protocolaram hoje (02) um requerimento que será entregue a comissão o qual solicita o desmembramento do empréstimo do recape junto ao projeto ligado ao bairro. Segundo os vereadores, foram entregues três projetos para serem analisados pela comissão, e estão configurados da seguinte forma:

PROJETO 01: 15 Milhões para asfaltar os bairros, Imperial, Ana Eliza e Jardim Aliança (fase II) e uma parcela para ser gasto com recape.

PROJETO 02: 3.650.000,00 (Três milhões, seiscentos e cinquenta mil) para asfaltar o Jardim Novo Independência 1° parte.

PROJETO 03: 2.900.00,00 para asfaltar o Jardim Novo Independência 2° parte.

“Pegar empréstimo financeiro diretamente na Caixa econômica para recape é uma tremenda irresponsabilidade com o dinheiro publico, sem falar que diferente do Jardim Santana o qual é empréstimo através do Paraná cidades, o empréstimo na caixa tem juros maior e menor prazo de pagamento.”

É dever da Comissão de obras a solicitação de desmembramento, até para não comprometer a aprovação do Projeto na Câmara, o qual caso seja colocado em votação da maneira que está certamente será reprovado pelo entendimento que gastar um alto valor com recape é extremamente desnecessário, ainda mais com outras prioridades como a saúde municipal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *